Acompanhar este blog

domingo, 27 de junho de 2010

Aipim, Mandioca ou Macaxeira


Hoje vou falar um pouco de uma das estrelas das festas juninas, aqui neste nosso Brasil: a Mandioca, ingrediente básico em receitas de tantas guloseimas, doces ou salgadas.

Macaxeira, mandioca e aipim, são alguns dos diversos nomes pelos quais é conhecida essa raiz. Dela se faz diversos tipos de farinha:
farinha de mesa, de tapioca, polvilho ou goma, com as quais fazemos farofa, bolos, cuzcuz, beijus, pirões, sopas, pudins, biscoitos, mingaus entre outras delícias. O polvilho ou goma também é aproveitado para engomar roupas.
Como comprar
Normalmente o aipim já é vendido com a ponta cortada para que se possa verificar sua qualidade. O aipim deve apresentar uma coloração branca uniforme, sem manchas pretas (a variedade amarela é venenosa e não deve ser utilizada na culinária). Apresenta certa umidade e a casca deve soltar-se com facilidade. É possível encontrar o aipim já descascado embalado a vácuo. Nas feiras pode ser encontrado o aipim descascado, em saquinhos plásticos com água.
Conservação
O aipim deve ser consumido, de preferência logo após a compra. Não deve ser guardado por mais do que dois dias. Estando partido e desejando-se conservá-lo por mais tempo, deve-se descascar e deixar na geladeira em uma vasilha coberta com água. No caso do aipim embalado a vácuo, deve-se observar a validade indicada na etiqueta. O aipim pode ser congelado ainda cru ou cozido.
Como usar
Lave bem o aipim e corte em pedaços grandes. Em seguida faça um corte no sentido do comprimento, atingindo toda a espessura da casca. Com a ponta de uma faca afiada, desprenda a casca. Corte pedaços mais ou menos do mesmo tamanho para que cozinhem ao mesmo tempo. Colocar para cozinhar quando a água já estiver fervendo, pois evita que ele fique encharcado. O cozimento deve ser feito com a panela aberta.


Aipim cozido
Retirar a casca, cortar em pedaços e cozinhar em água e sal, até apresentar consistência pastosa. Retirar a fibra interna.
Assim cozido, o aipim pode ser servido, puro, com manteiga ou ainda preparar outras receitas doces ou salgadas.

Purê de Aipim
Passar o aipim cozido (em consistência pastosa) num processador ou amassar com um socador de madeira. Colocar numa panela, adicionar manteiga e um pouco de leite e levar ao fogo baixo mexendo com colher de pau até ficar um creme homogêneo. Comer puro ou como acompanhamento.


Aipim frito
Frite os pedaços cozidos em óleo bem quente até ficarem douradinhos. Neste caso, deve retirar do cozimento antes da consistência pastosa, apenas macia.


Bolinho de aipim
3 xícaras do aipim cozido e amassado / ½ xícara de farinha de trigo / 1 gema / ½ xícara de queijo de minas curado ralado.
Coloque o aipim numa tigela, junte o queijo, a gema. Ajuste o sal . Mexa com uma colher ou sove com as mãos até obter uma massa homogênea. Com a massa, modele 20 bolinhas, empane-as na farinha de trigo e reserve. Leve ao fogo uma panela com óleo. Assim que estiver bem quente, frite, aos poucos, as bolinhas até dourar. Retire do fogo e coloque sobre toalha de papel.


Escondidinho
Ingredientes
Purê de aipim:
1 kg de mandiocas descascadas, cozidas com sal e espremidas / 1/2 xícara (chá) de leite / 1 colher (sopa) de margarina.
Colocar numa panela, misturar, levar em fogo brando e mexer até ficar um creme homogêneo.
Recheio:
1/2 xícara (chá) de azeite de oliva / 1 cebola em rodelas / 1/2 kg de carne seca dessalgada, cozida e desfiada / 1/2 xícara (chá) de salsinha picada
Em uma panela, aquecer o azeite e dourar a cebola. Acrescentar a carne seca, refogar e depois colocar a salsinha.
Cobertura:
1 copo de requeijão / ½ xícara de leite / queijo ralado.

Montagem:
Em um refratário, colocar a metade do purê, colocar a carne seca já refogada e
cobrir com o restante do purê.
Em uma panela misturar o requeijão com o leite, aquecer em fogo brando para
derreter o requeijão. Jogar por cima da camada de purê.
Polvilhar queijo ralado e levar para gratinar a 180ºC por 15 minutos.

Estas são algumas das receitas salgadas, as doces ficam para uma outra ocasião. Na postagem abaixo, de São João, temos a receita do tradicional bolo de aipim

Espero que tenham gostado.
As fotos e algumas informações foram retiradas da Internet.

....................................................................................

5 comentários:

  1. hhummm deu fome.

    bjosss...


    *´¨)
    ¸.·´¸.·*´¨) ¸.·*¨)
    (¸.·´ (¸.·` ** Beijossss!! **

    .
    (¨`·.·´¨)
    .`·.¸(¨`·.·´¨)
    .... ×`·.¸.·´× (¨`·.·´¨)
    ....(¨`·.·´¨). ×`·.¸.·´×
    ... ×`·.¸.·´×
    .................

    ResponderExcluir
  2. Oi, Estela!!!

    Maravilhoso Blog... Parabéns pelos posts!!!
    Uma delíiiiiiiiiiiicia =D

    Tenha uma linda semana!!!!

    Suuuuuuuper Bjsssssss

    Bê =D

    http://artedetodotipo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Querida Estela
    As coisas que aprendi aqui....! A mais engraçada : António casa, João baptiza e Pedro, para entrar no céu,autoriza!
    Surpreendente e bonito este post...cuidado, esclarecedor, variado e digno de se ver!
    PARABENS muito merecidos!
    Beijiocas, minha querida!
    Graça

    ResponderExcluir
  4. Estela !!!!!!!!!!!! Eu adoro aipim !!!!!!!!!!
    Feito de qualquer forma, frito, cozido, etc. E bolinho nem se fala !!!!!!!!!!!!
    Que vontade de comer !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Estela desculpa de só hoje vir ver o que era aipim,nós cá conhecemos só por mandioca e posso dizer que como as vezes a subestituir a batata (guizados)e só te digo que fica com um gostinho......assim em doce como vocês fazem nunca comi,mas costumo comer mandioca seca (compro no super) ponho numa taça junto água ,fica volta de uma hora quando já estiver bem ensopada e macia ponho num tacho com leite ,açúcar ,pau de canela e laminade limãovai ao lume até ficar transparente,depois junto um pouco de manteiga e gema de ovo
    Deito numas taças e....é muito bom!!!
    Agora vou um dia destes esperimentar essas receitas vossas
    Beijinhos e obrigado pela espelicação
    Graça
    Kika manda ronronzinhos

    ResponderExcluir