Acompanhar este blog

domingo, 8 de novembro de 2009

Mel de Abelhas


O mel é ótimo alimento como fonte de energia, saboroso e altamente nutritivo.
Contém várias vitaminas do grupo B e também a vitamina C. pode ser usado como substituto vantajoso do açúcar. É de fácil digestão, pois uns 75% são formados de glicose e frutose, açúcares que são imediatamente absorvidos, sem necessitarem da ação dos sucos digestivos. Ajuda o organismo infantil a fixar o cálcio.
Não é de hoje, que são conhecidas as propriedades benéficas do mel.
No Egito era usado como anti-séptico e até mesmo na mumificação, devido ao seu poder preservador.
Na Grécia, eram tão respeitadas as suas qualidades, que o mel fazia parte das oferendas dedicadas aos deuses.
Os hindus, por sua vez, acreditavam nas propriedades antitóxicas e geriátricas do mel, por isso também o usavam como medicamento.

A sua história começa numa história de amor:
Logo ao nascer, a abelha rainha parte em vôo nupcial à procura de um zangão para fecundá-la. Depois da fecundação, que termina invariavelmente com a morte do macho, a abelha rainha volta à colméia e dá início à reprodução de sua dinastia.

As abelhas operárias saem em busca do néctar das flores para alimentar sua rainha. Esse néctar é entregue às “colmeeiras” que elaboram a substância depositando-a nos favos. Depois transforma o néctar em mel, através de enzimas produzidas por suas glândulas salivares.


O mel produzido por uma colméia de abelhas é quase sempre derivado de uma só espécie de flor. Cada flor determina um tipo diferente de mel com propriedades e indicações variadas.



1- Mel de laranja – excelente tônico digestivo, impede a fermentação no intestino e também funciona como calmante.
2- Mel de eucalipto – anti-séptico das vias respiratórias.
3- Mel de alecrim – ótimo nos casos de fatiga e cansaço. Fortificante na convalescença de doentes. Auxiliar no tratamento do fígado.
4- Mel de alfazema – indicado nos casos de asma, laringite e gripe, Ideal também como diurético, anti-reumático e como tônico para o coração.
5- Mel de girassol – excelente para o cérebro e glândulas em geral, devido ao seu alto teor de fosfato.
6- Mel de orégão – aconselhado para casos de reumatismo, asma, estômago e aerofagia.
7- Mel de flores silvestres – indicado como fortificante e também para a pele, vias respiratórias e sistema nervoso.


O mel também é muito utilizado na fabricação de produtos cosméticos pela sua ação regeneradora e nutritiva. O mel penetra na pele, aumenta sua emoliência e facilita suas trocas com os meios interno e externo.

Além do mais, ainda existe no mel o poder essencial dos florais e todos os constituintes químicos responsáveis pelos incontestáveis poderes da Aromaterapia.

Eis aqui uma boa receita: Mel da Boa Sorte

Junte a um copo de mel de flor de laranjeira, uma colherinha de cravo-da-índia, três pauzinhos de canela, uma colherinha de cristais de gengibre, uma fava de baunilha e uma pitada de cardamomo.
Coloque em um vidro escuro com tampa de madeira por três semanas, para que as essências das especiarias se dissolvam no mel.
Adoce a boca com essa mistura toda vez que tiver que tomar decisões mais importantes. Ela tem o poder de transmitir energia e vigor, ajudando a clarear os pensamentos.

Boa sorte!.

8 comentários:

  1. Olá Estela !!
    Como sempre você nos presenteando com bons textos sobre alimentaçaõ e bem viver .
    Gostei muito dessa receita de " Mel da Boa Sorte ", tenho todos os ingredientes à maõ e vou prepará-lo hoje mesmo , só não prometo que vou deixar por três semanas pois já esta dando água na boca, deve ficar um nectar dos deuses.
    Bjokinhas...

    ResponderExcluir
  2. amoo mel p passar no rosto e p comer tbm.

    bjosss...

    ResponderExcluir
  3. Oi Vanilda,
    Você como sempre, tão amável...
    Quando estava preparando este texto, eu pensei: "a Vanilda vai gostar."
    Obrigada e mil beijocas.

    ResponderExcluir
  4. Oi Nanda,
    Uma máscara de mel é tudo de bom mesmo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Oi amiga. Eu só goste de mel de Flores.

    Beijo.

    Jacque

    ResponderExcluir
  6. Estela, ótima essa tua postagem sobre o mel. Nos sábados, vou com frequência a uma feira ecológica perto de minha casa: vou escolher o mel segundo li aqui.

    É, amiga, aqui a gente aprende...Por isso volto sempre!
    beijos e meu carinho
    tais luso

    ResponderExcluir
  7. Não gostava de meter a foice em ceara alheia; mas a este texto não possoresistir. Que se conheça, mel só o das abelhas, pois não conheço nem nunca ouvi falar doutro. Agora se me disserem que que há vários sabores de mel, aí sim estou completamente de acordo. Ainda digo mais, já foram encontrados potes de mel com mais de 2000 anos. Para os conservarem fechados, eram cobertos por uma espeça camada de cera das p´roprias abelas. Perdoa-me Estela, pois sou um amante das abelhas e tenho uma aproximação com elas, muito grande. Tenho algumas colmeias e, também uma pequena biblioteca sobre elas. Muitas das vezes, quando é só passar uma visita ao apiário,vou em mangas de camisa e sem máscara. Ocasiões há em que levo algumas ferroadas mas, estou auto imunizado contra a apictina.

    ResponderExcluir
  8. Oi Estela,

    Neste voo transatlântico, conheci o teu cantinho que apreciei.

    Tal como o João, também eu, se me permites, queria corrigir alguns detalhes técnicos do texto deste teu Post`ito:

    1- A rainha quando sai em voo nupcial, fecunda não com um, mas sim com vários Zangões geralmente 3-4, para poder acumular espermatozoides para toda a sua vida;

    2- As obreiras não saem em busca de nectar para alimentar a rainha, porque esta só se alimenta exclusivamente de Geleia Real desde que eclode do ovo até que morre, este é aliás o unico segredo que faz dela rainha e não uma simples obreira, pois o ovo de onde provem é rigorosamente igual ao de uma obreira, só a alimentação as faz seguir caminhos diferentes pela vida fora, as obreiras e os zangões é que se alimentam de uma mistura de pólen e mel chama-se - Pão de Abelha, amaçado com a cabeça das obreiras;

    3- O mel produzido por uma colmeia raramente é de uma só espécie de flor, depende da(s) flor(es) que em cada época do ano, quase sempre recolhem nectar de uma só espécie, pode sim ter a predominância de uma espécie que seja mais abundante em determinada época;

    As Abelhinhas são o meu hobby favorito, mas como tudo na vida para se ter sucesso, têm que se amar verdadeiramente, como o João faz com as suas rosas, uvas, ... e abelhas.

    Bem hajam e um bom Natal, Alexandre

    ResponderExcluir